Escândalos envolvendo emails em cunho mundial

Escândalos envolvendo emails em cunho mundial

11 outubro, 2017

É fundamental para as organizações acessar facilmente documentos, e-mails e até mensagens de texto. Se essas formas de informação forem excluídas sem serem devidamente preservadas, elas podem estar perdidas para sempre. Isso se torna um problema quando uma empresa precisa fornecer esses registros para auxiliar a conformidade regulamentar, um processo legal ou uma disputa de funcionários.

Houve inúmeros exemplos de como um sistema de arquivamento impactou uma empresa, negativamente e positivamente. Ser capaz de acessar facilmente documentos arquivados, e-mails e mensagens tira as conjecturas de certas situações e, em última instância, protegerá sua empresa se for usada corretamente. Veja algumas situações em que isso foi necessário porém nem tanto.

A SEC multou um dos maiores bancos dos EUA por US $ 10 milhões por não reter e produzir e-mails de acordo com os regulamentos.

O Banc of America Securities, uma unidade da Bank of America Corporation, foi considerado culpado de violar as leis de manutenção de registros e os requisitos de acesso.

De acordo com a SEC, a empresa repetidamente falhou em fornecer prontamente documentos solicitados pela equipe, forneceu informações erradas sobre a disponibilidade e o status de produção de tais documentos, e participou de táticas dilatórias que atrasaram a investigação.

A empresa não conseguiu produzir um intercâmbio de e-mails sobre questões que os funcionários sabiam que estavam sob investigação.

Como resultado, o Bank of America Securities concordou em pagar uma penalidade de US $ 10 milhões para liquidar os créditos. Quando isso aconteceu em 2004, esse valor era uma multa recorde por uma violação desse tipo. A SEC usou este exemplo para explicar que eles não tolerarão atrasos irracionais na resposta às suas perguntas.

O Arquivo de Segurança Nacional processou a Casa Branca sobre a aparente perda de cinco milhões de e-mails.

Em 2007, o Arquivo nacional de segurança processou a Casa Branca para recuperar e preservar mais de cinco milhões de mensagens de correio eletrônico da Casa Branca que foram excluídas dos computadores entre março de 2003 e outubro de 2005.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *